segunda-feira, 22 de agosto de 2011

CONFIANÇA E FIDELIDADE NA BRUXARIA TRADICIONAL - por Senhora Telucama

CONFIANÇA E FIDELIDADE NA BRUXARIA TRADICIONAL.

                       
                                
O caminhar na Bruxaria Tradicional se resume em Lealdade, Confiança, Fidelidade e amor.
CONFIANÇA é à base de tudo no CAMINHO DE PEREGRINAÇÃO NA BRUXARIA TRADICIONAL.

Fidelidade se aprende e se pratica. Lealdade é componente básico do caráter e CONFIANÇA se conquista...

Ao pé da letra; “BRUXARIA TRADICIONAL” já exprime que a referida TRADIÇÃO é passada para uma (o) Iniciada (o) que fez jus, por conquistar PERFEITO AMOR E PERFEITA CONFIANÇA.
Toda TRADIÇÃO é passada por Sacerdotes e Mestres, são ensinamentos restritos a quem ao longo da caminhada, conquista a CONFIANÇA dos detentores dos mistérios daquela TRADIÇÃO. Assim, cada responsável por uma TRADIÇÃO, SE RESERVA O DIREITO E O DEVER DE SÓ PASSAR OS ENSINAMENTOS MÁGICOS A QUEM POR PROVAS DADAS LHES INSPIRE CONFIANÇA.
É prioritário que se desenvolva uma sincronia, um equilíbrio como uma balança ou duas partes de um todo. Sem confiança Iniciadas (o) na Bruxaria Tradicional não chegam a lugar algum. Tem que confiar mesmo, porque confiando na (o) Iniciada (o) é está confiando em si mesma (o) e conseqüentemente RESPEITANDO O JURAMENTO SAGRADO.
E para atingir este estágio, as graduações que correspondem à evolução natural do caminho, muita confiança e fidelidade são necessárias.
A CONFIANÇA E A FIDELIDADE são elementos que compõe a espiritualidade do ser humano. É uma daquelas “coisas” que não podemos abarcar com os nossos sentidos, foge à compreensão da lógica normal das coisas palpáveis e visíveis. Não é como muitos pensam apenas um sentimento. Não! Como os outros componentes da espiritualidade a CONFIANÇA é regida mais pela formação de caráter do ser humano.
Podemos deixar a confiança e a fidelidade para a psicologia moderna que analisa apenas como uma reação que pode ser identificada desde o berço. Se uma pessoa não aprendeu a confiar ali, por não ter tido modelo dos pais, ela terá que lutar com essa deficiência por toda a vida. Solução: terapia!
Quero explorar outro lado dessa questão: Nós Bruxas (o) exercemos a NECESSIDADE DA FIDELIDADE E DA CONFIANÇA todos os dias o dia inteiro. Aprendemos a ser seletivas (o) a partir de feridas que colecionamos durante a nossa trajetória histórica no Planeta. Aprendemos a selecionar em que(m) confiar e em que(m) não confiar num puro exercício da vontade outro componente da espiritualidade. Na verdade saber confiar e querer confiar são duas coisas que podemos aprender. Não somos e nem precisamos ser meras vítimas de experiências do passado. Parafraseando Shakespeare: “crer ou não crer, essa é a questão!” Confiar ou não confiar fará completa diferença em nossa vida.
Como quase tudo na Bruxaria Tradicional, a confiança funciona como um eco nas montanhas. Há proporcionalidade entre a confiança que depositamos nas pessoas e a resposta que elas darão.
Todas as (o) iniciadas (o) na Bruxaria Tradicional passam por fases, como por exemplo: O desenvolvimento da CONFIANÇA.
No início não sabemos andar pela confiança real na Guiança, só ao longo do tempo aprendemos a confiar. No início não sabemos andar pela confiança nos Deuses Pessoais apenas pelos ensinamentos da palavra da Guiança. É difícil para a maioria não ter elementos palpáveis e mensuráveis como pontos de partida para as ações que acreditamos mágicas. Esperamos que algo ou alguém nos dê motivos consistentes e de preferência visíveis para podermos tomar decisões e agirmos. Levamos tempo para que nos estimulem a confiar.
Com a caminhada, passamos a construir a lógica da Bruxaria Tradicional, explicando  a base da TRADIÇÃO que escolhemos para seguir.
A Bruxaria Tradicional como um todo está repleta de desafios para que nos concentremos no nosso EU PRIMORDIAL, e nas coisas invisíveis, impalpáveis e MISTERIOSAS  que ele contém. “Buscai!” é a ordem dos nossos DEUSES E DOS NOSSOS ANCESTRAIS
Uma (o) Bruxa (o) que confia nas coisas passageiras não pode colher os mesmos frutos como uma que confia nas coisas invisíveis partindo da sua própria DEUSA (O) INTERIOR. Pois é pela NOSSA VERDADE PESSOAL, VIVÊNCIAS e a contemplação do NOSSO ESPAÇO SAGRADO que somos transformados!
Assim, por uma questão simples e VERDADEIRA, para que haja RESPEITO à egrégora de cada TRADIÇÃO, deve-se restringir a permanência coerente com a dignidade de quem busca a CONFIANÇA DAS GUIANÇAS DA TRADIÇÃO ESCOLHIDA, POR OPTAR  EM ABRIR CÍRCULOS E CELEBRAR, só e exclusivamente   dentro da TRADIÇÃO que escolheu trilhar. Lembrando que somos livres para fazermos as nossas escolhas  e seguirmos a TRADIÇÃO que mais nos sensibiliza e responde as nossas questões mágicas.
 
O Grande Desafio na BRUXARIA TRADICIONAL ESTÁ NA CONQUISTA DO PERFEITO AMOR E DA PERFEITA CONFIANÇA.
Graça Azevedo / Senhora Telucama
Suma Sacerdotisa do Templo Casa Telucama

2 comentários:

  1. Muito profundo!São pequenas palavras e o verdadeiro entendimento delas que fazem a grande diferença em todo nosso Caminhar.
    Continuem nos inspirando sempre!
    Bençãos dos Antigos.

    ResponderExcluir
  2. Temos que ter amor para seguir em frente, coragem para lutar por nossos objetivos e humildade para o aprendizado. Parabéns, inspirador o texto.

    ResponderExcluir

Este blog tem conteúdo específico religioso (paganismo tradicionalista), caso não concorde... pelo menos respeite e vá a um blog que se destina a mesma vocação religiosa que acredita.